Publicado em: 4 de janeiro de 2019

Oie! Tudo bem com vocês, gente? Espero que sim!

 

Fez o Enem no ano passado?

E aí, quer entrar na Universidade com a sua nota?

Então fica esperto nas nossas dicas de hoje!

 

 

O que é o Sisu?

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) é o canal para entrar nas Universidades públicas com a nota do Enem.

Se você fez o Enem no ano passado, pode concorrer a vagas em Universidades por todo o país pelo Sisu e sem pagar nenhuma taxa de inscrição.

 

Datas:

Inscrição do SiSU 2019 : 22 a 25 de janeiro. O resultado sai dia 28 de janeiro.

 

 

Mudanças:

A lista de espera de 2019 vai ser diferente: no ano passado, o candidato podia escolher duas opções de curso e desistir da segunda opção para ficar na lista de espera da primeira escolha.

 

Agora, em 2019, teremos uma chamada para cada uma das opções de curso e, caso o aluno seja chamado, ele não poderá ficar na lista de espera.  

O candidato só poderá ficar na lista de espera se não for convocado na chamada regular. E só poderá ficar na lista de espera de um dos cursos que escolheu.

 

Quem pode participar?

Qualquer um que tenha feito a última edição do Enem e tenha tirado uma nota acima de zero na redação (ou seja, foco na redação! Veja dicas sobre isso aqui).

E também, pessoas que tenham concluído o ensino médio ou tem mais de 18 anos. Se você fez o Enem como treineiro, ou seja, ainda está no 1º ou 2º ano do Ensino Médio, ainda não poderá entrar na Universidade pelo Sisu.

Se você estiver cursando uma Universidade Pública, também pode se inscrever no Sisu. Mas, se for aprovado, terá que abandonar o curso atual para iniciar o novo. Não é possível estar matriculado em duas Universidades públicas ao mesmo tempo.

Todas as informações sobre o regulamento do Sisu 2019 estão nesse link: Edital do Ministério da Educação.

 

Como se inscrever?

 

 

Assim que a  edição do Sisu for aberta,  acesse o site do sistema. Tenha em mãos o número de inscrição e a senha do Enem.

Faça login utilizando os dados do Enem.

O sistema vai apresentar as opções de cursos e universidades disponíveis. Você poderá escolher duas opções, aumentando suas chances. Lembre-se: a primeira opção tem que ser a que você mais quer.

Escolha as suas opções, incluindo detalhes como ações afirmativas (cotas).

Quando o período de inscrições terminar, o Sisu selecionará os candidatos com as melhores classificações para cada vaga.

 

Atenção: Algumas Universidades tem uma nota mínima para inscrição. Veja se a sua nota é suficiente para entrar onde você gostaria.

 

Fique atento em todos os dias da Inscrição! Por que?

A nota mínima é a exigida pela Universidade para que você possa concorrer pela vaga.

Já a nota de corte é diferente. Essa é a menor nota entre os candidatos que estão concorrendo às vagas daquela Universidade. E essa nota pode mudar todos os dias. Como assim? Vou explicar melhor.

Vamos supor que você se matriculou pra um curso com 10 vagas e a nota de corte era 800. Porém, outras pessoas com notas maiores se matricularam nesse curso também, e isso fez a nota de corte subir para 850.

Mas não se desespere! Pode ser que no último dia essas pessoas com notas maiores mudem de ideia e se candidatem a outras vagas. Isso fará a nota de corte mudar. Por isso, acompanhe o sistema todos os dias!

 

Critérios de Desempate:

1º – Maior nota na redação (Dicas para melhorar sua redação aqui!)

2º – Maior nota em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

3º – Maior nota em Matemática e suas Tecnologias

4º – Maior nota em Ciências da Natureza e suas Tecnologias

5º – Maior nota em Ciências Humanas e suas Tecnologias

 

Lista de Espera, como funciona?

Se você não tiver passado em nenhuma das duas opções na primeira chamada, ou só passou na segunda opção de curso, você ainda tem chances de passar na sua primeira opção de curso!

Você pode entrar na lista de espera.

Atenção: você não entra pra lista automaticamente! Então, preste muita atenção no calendário do sistema!

 

Tire mais dúvidas:

Para tirar mais dúvidas, é só acessar o site do Sisu.

 

Ou ainda, assista esse vídeo que é bem completo sobre o assunto!

 

Universidades que aceitam o Sisu:

 

Centro-oeste

Universidades em que todas as vagas são pelo Sisu

  • Universidade Federal de Goiás (UFG);
  • Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD);
  • Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT);
  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS);
  • Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS);
  • Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG);
  • Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS).

 

Universidades que destinam apenas uma porcentagem de suas vagas ao Sisu

  • Universidade de Brasília (UnB): 50%;
  • Instituto Federal Goiano (IF Goiano): 30%;
  • Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT): 50%.

Norte

Universidades em que todas as vagas são pelo Sisu

  • Universidade Federal do Acre (UFAC);
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa);
  • Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA);
  • Universidade Federal do Tocantins (UFT);
  • Instituto Federal do Acre (IFAC);
  • Instituto Federal do Amapá (IFAP);
  • Instituto Federal do Pará (IFPA);
  • Instituto Federal de Rondônia (IFRO);
  • Instituto Federal de Roraima (IFRR).

 

Universidades que destinam apenas uma porcentagem de suas vagas ao Sisu

  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM): 50%;
  • Universidade Federal do Amapá (Unifap): 50%;
  • Universidade Federal do Pará (UFPA): 20%;
  • Universidade Federal de Roraima (UFRR): a porcentagem exata final não foi informada;
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM): 50%;
  • Instituto Federal do Tocantins (IFTO): a porcentagem exata final não foi informada.

Nordeste

Universidades em que todas as vagas são pelo Sisu

  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL);
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA);
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB);
  • Universidade Federal do Ceará (UFC);
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro–Brasileira (Unilab);
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB);
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG);
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE);
  • Universidade Federal de São Francisco (Univasf);
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN);
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA);
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS);
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC);
  • Universidade Estadual da Paraíba (UEPB);
  • Universidade Estadual do Piauí (UESPI);
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN);
  • Instituto Federal de Alagoas (IFAL);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI).

 

Universidades que destinam apenas uma porcentagem de suas vagas ao Sisu

  • Universidade do Estado da Bahia (UNEB): a porcentagem exata final não foi informada;
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB): 50%;
  • Universidade do Estado do Ceará (UECE): 25%;
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA): 60%;
  • Instituto Federal de Pernambuco (IFPE): apenas vagas do segundo semestre;
  • Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN): a porcentagem exata final não foi informada;
  • Instituto Federal de Sergipe (IFS): 50%;
  • Universidade de Pernambuco (UPE): 50%.

Sul

Universidades em que todas as vagas são pelo Sisu

  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR);
  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila);
  • Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA);
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel);
  • Universidade Federal do Rio Grande (FURG);
  • Universidade Federal do Pampa (Unipampa);
  • Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS);
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS);
  • Instituto Federal do Paraná (IFPR);
  • Instituto Federal Farroupilha (IF-Farroupilha);
  • Instituto Federal Catarinense (IFC).

 

Universidades que destinam apenas uma porcentagem de suas vagas ao Sisu

  • Universidade Federal do Paraná (UFPR): 30%;
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): 50%;
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM): 80%;
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC): 30%;
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL): 17,5%;
  • Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP): entre 10 e 36%;
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste): 50%;
  • Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC): 25%;
  • Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS): 50%;
  • Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC): 50%;
  • Instituto Federal Sul-rio-Grandense (IFSul): 50%.

Sudeste

Universidades em que todas as vagas são pelo Sisu

  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade Federal de Alfenas (Unifal);
  • Universidade Federal de Itajubá (Unifei);
  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP);
  • Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ);
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM);
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU);
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV);
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio);
  • Universidade Federal Fluminense (UFF);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ);
  • Universidade Federal do ABC (UFABC);
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar);
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF);
  • Instituto Federal do Espírito Santo (IFES);
  • Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM);
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG);
  • Instituto Federal de São Paulo (IFSP);
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ);
  • Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (Cefet-RJ);
  • Universidade Estadual da Zona Oeste (UEZO).

 

Universidades que destinam apenas uma porcentagem de suas vagas ao Sisu

  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF): 70%;
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA): 60%;
  • Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM): 50%;
  • Universidade Federal de São Paulo (Unifesp): apenas alguns cursos;
  • Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG): 50%;
  • Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais (IF SudesteMG): 50%;
  • Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IF Sul de Minas): 50%;
  • Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG): 50%;
  • Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG): a porcentagem exata final não foi informada;
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF): a porcentagem exata final não foi informada.

 

Leia também:

5 maneiras de tirar 1000 na redação do ENEM.

COMPARTILHE ESSE POST